Sem categoria

Postado em 05/12/2017 4:51

Sucessivos aumentos de combustíveis e gás de cozinha massacram o povo pobre do país

.

Share Button

O deputado federal Valmir Assunção (PT-BA) expôs sua indignação com os sucessivos aumentos de combustíveis e agora do gás de cozinha repassados pelo governo de Michel Temer (PMDB) para a população brasileira. Nesta terça-feira (5), após a Petrobras reajustar em 8,9% o preço do gás liquefeito de petróleo (GLP) de uso em residências, o parlamentar declarou que há inúmeras razões para não aceitar os reajustes e que esses aumentos dificultam ainda mais a vida da população mais vulnerável socioeconomicamente.

“Primeiro que estão colocando todo o caos administrativo e econômico que eles mesmos criaram na conta do povo pobre deste país. Estão massacrando a população com sucessivos aumentos. Segundo que para pagar um golpe parlamentar desta magnitude é preciso retirar de algum lugar para quitar a dívida e esse pacote de maldades segue a todo o vapor no Congresso Nacional com as reformas que Temer quer injetar goela abaixo. O valor é alto e a cobrança continua mesmo depois de um ano de perdas de direitos. Os trabalhadores foram os maiores prejudicados”, dispara Assunção.

As distribuidoras de botijões de até 13 quilos (kg) já repassam o reajuste do gás de cozinha esta terça (5). A estimativa é que o preço deva subir, em média, 4%, ou cerca de R$ 2,53 por botijão. “Isso sem falar nos aumentos de gasolina e diesel que acontecem agora de dois em dois dias. O litro de gasolina em Salvador chega a quase R$ 4,50. É um absurdo isso. No interior esse valor já foi ultrapassado faz tempo. E a Petrobrás tenta encobrir dizendo que ‘aumento se deve principalmente à alta das cotações do produto nos mercados internacionais’”.

Vitor Fernandes

Share Button

BUSCAR NO SITE: