Feira Dois Pontos

Postado em 07/10/2017 6:55

Em visita a Feira de Santana secretário de saúde sinaliza recursos e equipamentos para tratamento de pacientes renais

.

Share Button

O secretário estadual de saúde Fábio Villas Boas esteve em Feira de Santana nesta sexta-feira (6) e acompanhado do deputado estadual José Neto visitou equipamentos de saúde. Ele esteve no Hospital Dom Pedro de Alcântara, conheceu os serviços e a equipe de transplantes renais. Fábio disse que vai levar as demandas do hospital ao governador, assim como o deputado José Neto, deverá alocar parte das emendas para a unidade. Fábio Villas Boas salientou ainda que irá viabilizar recursos para o tratamento de pacientes renais, além de equipar duas salas de cirurgia.

 

“Nós decidimos viabilizar o aporte de alguns equipamentos e ampliar as salas de cirurgias. Ver de que forma vamos apoiar os serviços de transplantes renais. Nosso maior desafio hoje aqui é a doação de órgãos. É um triste recorde e precisamos fazer um trabalho junto com a imprensa para que mais pessoas possam se beneficiar e que a população mude essa postura”, afirmou.

 

O deputado José Neto reforçou o apoio do governo do estado no tratamento de pacientes renais, assim como de oncologia e cardiologia. Para ele, o objetivo maior é ampliar as ações e fazer mais pela saúde de Feira de Santana. “Essa turma que faz o transplante de rim é referência nacional. Só tenho a agradecer e dizer que estamos com determinação para trabalhar”, comentou.

 

Segundo o médico João Batista Cerqueira, existe um compromisso muito grande de toda a equipe médica para que os transplantes aconteçam. A maioria dos doadores são doadores cadáveres e em um período de cerca de um ano e três meses foram feitos cerca de 70 transplantes.

 

“A equipe de transplante conta com quatro profissionais. Dois urologistas e dois nefrologistas. No Dom Pedro são três equipes. Diretamente vinculados são seis urologistas e seis nefrologistas. Além, dos outros médicos que não estão com nome colocado diretamente nas equipe mas participam do projeto do transplante renal do hospital”, explicou.

 

Rodrigo Serapião que é responsável pelo setor de transplantes renais do hospital, observou a visita do secretário Fábio Villas Boas e acrescentou que a secretaria apoia o projeto de transplante renal desde o início. Na opinião dele, as demandas do momento são a necessidade de melhorias de salas de cirurgia e a equiparação de preços de tabelas de procedimentos. Ele ressaltou que a tabela do Serviço Único de Saúde (SUS), relacionada aos procedimentos de exames e medicações para pacientes renais estão muito defasadas na Bahia em relação às outras unidades da federação. O médico acrescentou também que a Bahia é um estado que tem uma negativa de doação de órgãos muito grande e é de fundamental importância conscientizar a sociedade que doar órgãos pode salvar vidas.

 

“O secretário sinalizou que irá averiguar a possibilidade de aumento da tabela e a doação de duas salas de cirurgia para equipar o centro cirúrgico e a capacidade de resolubilidade. A Bahia é um estado muito populoso e que doa pouco. Uma das características é o índice de negativa familiar e a não autorização para doação por conta da desinformação e questões de desconhecimento. A nossa luta é fazer campanhas e diminuir essas taxas”, concluiu.

 

 

Rachel Pinto:

Com informações do repórter Ed Santos do Acorda Cidade.

Share Button

BUSCAR NO SITE: