Internacional

Postado em 18/10/2017 4:14

Festival Mundial da Juventude destaca a importância da Revolução Russa

.

Share Button
O presidente do Partido Comunista da Federação Russa (PCFR), Guennadi Ziuganov, destacou nesta segunda-feira (16) a importância da Grande Revolução Socialista de Outubro e apelou para a luta contra o ressurgimento do fascismo no mundo, na cerimônia de abertura do Festival Mundial da Juventude e dos Estudantes, em Sochi, Rússia.
Por Antonio Rondón

Vemos um aumento do fascismo no mundo, por isso é necessário a unidade da juventude de todos os países e povos contra este flagelo, disse ele.

Referindo-se a Vladimir Ilyich Lênin e às personalidades as quais o 19º Festival Mundial da Juventude e dos Estudantes é dedicado, Ziuganov expressou orgulho na exposição de fotografias de Fidel Castro e Ernesto Che Guevara, ao lado da do líder do proletariado mundial.

Levemos em conta que Lênin tinha apenas 25 anos quando começou seu trabalho sobre o desenvolvimento do capitalismo na Rússia, lembrou o líder do PCFR a uma audiência de jovens comunistas de seu país, dezenas de cubanos, brasileiros e demais delegados, dos mais de 180 presentes neste ato juvenil em Sochi.

Lênin chegou à conclusão de que os países imperialistas disputariam entre si a divisão do mundo, disse Ziuganov. Como resultado da Primeira Guerra Mundial, quatro impérios desapareceram: o russo, o alemão, o austro-húngaro e o otomano, acrescentou.

Somente Lênin foi capaz de formar um partido comunista, cuja base era o trabalho, a justiça e a amizade dos povos, o que levou à criação de um novo estado, como a União Soviética (URSS), afirmou.

A URSS foi a pioneira no mundo por ter um governo que serviu aos trabalhadores, em vez de ao capital e, nos seus primeiros 10 anos, construíram-se nove mil fábricas avançadas para aqueles tempos, enfatizou o líder russo.

No primeiro ano da invasão alemã, nosso país entrou no conflito com a economia mais poderosa, os melhores avanços técnico-científico, os melhores sistema social e educacional, opinou ele.

Ziuganov lembrou que, nos interrogatórios do processo de Nuremberg, os generais alemães reconheceram que não só perderam para o Exército Vermelho, mas também para a economia soviética, seu sistema político, a educação soviética e para a preparação patriótica da juventude.

É por isso que, ao aproximarmo-nos do centenário da Revolução de Outubro, é necessário demonstrar as vantagens do socialismo como um sistema mais justo, afirmou o líder comunista.

Ziuganov relembrou que, pouco tempo após o festival da juventude de 1957 na URSS, o primeiro satélite artificial da Terra, Sputnik, foi lançado e, no mesmo ano, um estande soviético em uma exposição belga de avanços científicos foi um sucesso, destacou ele.

Podemos fazer tudo o que é necessário, mas devemos ter uma geração preparada e que trabalhe em favor da humanidade e não para fins militares, ponderou o líder russo.

Dentro do programa do festival mundial da juventude, o painel dedicado ao centenário da Revolução de Outubro incluiu a concessão de condecorações concedidas pelo PCFR a personalidades e referências mundiais como Aleida Guevara, filha do heroico guerrilheiro Ernesto Che Guevara.

A delegação cubana também inclui o presidente do Instituto Cubano de Amizade com os Povos e um dos cinco heróis antiterroristas da Ilha, Fernando González e o primeiro cosmonauta na América Latina, Arnaldo Tamayo.

Além disso, estavam presentes a primeira-secretária da União dos Jovens Comunistas de Cuba, Susely Morfa, o embaixador cubano na Rússia, Emilio Lozada e personalidades da cultura e do esporte da Ilha como o lutador tricampeão olímpico Mijaín López, entre outros.

Fonte: Prensa Latina (via Resistência)
Tradução de Maria Helena De Eugênio

Share Button

BUSCAR NO SITE: