Feira Dois Pontos

Postado em 02/10/2017 11:06

“Tem que se dedicar”, diz Cid Moreira a jornalistas e estudantes

.

Share Button

O locutor Cid Moreira foi rapidamente corrigido ao iniciar a conversa com jornalistas, radialistas e estudantes com um bom dia. Com o conhecido timbre de voz grave cumprimentou a todos com o boa noite que o consagrou na bancada do Jornal Nacional. Depois falou sobre sua longeva carreira, iniciada há 63 anos.

 

Ele esteve em Feira de Santana pela primeira vez nesta segunda-feira, 2, de onde partiu para Cachoeira, onde foi um dos palestrantes no 5º Congresso Científico na Faculdade Adventista. Concedeu entrevista coletiva no Museu Parque do Saber Dival Pitombo.

 

Aos 90 anos recém completados, Cid Moreira está em atividade desde 1947. Foi do rádio – iniciou na Rádio Difusora de Tabauté, para a televisão. Foi o primeiro apresentador do Jornal Nacional, onde ficou durante 27 anos, de 1969 a 1996. “Complicado, né?”, respondeu sobre o dia seguinte à sua saída do JN. Entrou no Guinness Book como o mais longo apresentador de telejornal.

 

Disse que não se aposentou. Está na missão de levar a Bíblia a todos, mesmo não sendo protestante ou católico. Levou seis anos para gravar todo o livro sagrado dos cristãos. Antes, gravou os salmos mais conhecidos, como o “Sermão da Montanha”. Para ele, levar o Evangelho às pessoas é uma notícia boa. Os primeiros CDs venderam mais de 50 milhões de cópias.

 

Lembra que um dos fatos mais marcantes da sua vida profissional foi o da morte de um cinegrafista, na Nicarágua, que foi baleado e tentou retomar a gravação, quando recebeu o segundo e fatal tiro. Para os futuros jornalistas disse que todos devem se empenhar ao máximo. “Devem se dedicar para se destacar”.

 

Ao longo da carreira emprestou a sua voz para centenas de comerciais de produtos e serviços. Revelou que se arrependeu de ter feito uma campanha publicitária para uma marca de cigarros. Confirmou a história de que numa noite apresentou o Jornal Nacional de bermudas. As chuvas o impediram de chegar à casa dele – voltada da região serrana do Rio de Janeiro. E outras, de sandálias.

 

Manteve um breve encontro com o prefeito José Ronaldo de Carvalho. “É uma cidade muito bonita”, disse, entre outros elogios. “Feira recebe hoje uma das referências no telejornalismo mundial em todos os tempos”, afirmou o prefeito. Além da mulher, Fátima Sampaio, Cid Moreira estava acompanhado pelo diretor da Faculdade Adventista, Fabiano Leichsenring e pelo assessor de imprensa Siloi Almeida.

Share Button

BUSCAR NO SITE: