Sem categoria

Postado em 14/09/2017 7:46

A verdade sobre o “reajuste” que a prefeitura diz conceder aos servidores

.

Share Button

Com relação à divulgação, por parte da Prefeitura de Salvador, de que estaria concedendo reajuste aos servidores municipais, a Associação dos Servidores em Transporte e Trânsito do Município (ASTRAM), tem o seguinte posicionamento.

“Não concordamos que esteja havendo reajuste salarial, e sim pagamento de 50% do que nos é devido pela prefeitura até aqui. Não houve nenhuma negociação, o que a prefeitura coloca são direitos garantidos na Lei n°8629/2014, que criou o Plano de Cargos, Carreiras e Vencimentos (PCV) dos servidores municipais. Estamos com enquadramentos, que possibilitam os avanços de níveis, atrasados desde maio de 2016; não recebemos correção inflacionária nos nossos salários há três anos e estamos há mais de quatro anos sem aumento nos valores das horas de operações especiais e auxilio alimentação”, pontuou André Camilo, presidente da ASTRAM.

Outro ponto questionado pela entidade é a exclusão dos aposentados e pensionistas da proposta. “O reajuste de apenas 2,5% para os servidores com menos de dez anos de casa e, principalmente, a exclusão dos aposentados e pensionistas das negociações não contempla a luta social da categoria que representamos. O regime fiscal da prefeitura já contemplava o enquadramento do PCV previsto em lei, hoje o gasto com pessoal da prefeitura é de 41,25%, quando ele pode chegar até 54%”, informou o presidente da ASTRAM.

“Portanto, reafirmamos a sociedade soteropolitana que não está havendo reajuste salarial, mas sim o pagamento de 50% do que é devido pela prefeitura aos servidores municipais. Salientando mais uma vez que os pagamentos estão atrasados desde maio de 2016 e a proposta da prefeitura é para serem pagos sem o devido retroativo”, concluiu o presidente da ASTRAM.

 

Luciano Sena

Assessor de Imprensa ASTRAM

Share Button

BUSCAR NO SITE: