Interior do Estado

Postado em 24/09/2017 6:38

Carne de bode é atração em festival gastronômico na capital baiana

.

Share Button

Mais de 20 restaurantes, de Itapuã ao Centro Histórico, criaram pratos que valorizam ingredientes baianos | FOTO: Reprodução |

Corte nobre de carne de bode produzido pela Cooperativa da Agricultura Familiar de Pintadas (Cooap), no município de Pintadas, na Chapada Diamantina, é um dos pratos de destaque do Festival Tempero Bahia, que acontece até o próximo domingo (24), em Salvador, promovido pelo Ministério da Cultura com o apoio do Governo do Estado. Na primeira edição do festival na capital, o tema escolhido foi Baía de Todos os Santos – da carne de fumeiro aos frutos do mar. Mais de 20 restaurantes, de Itapuã ao Centro Histórico, criaram pratos que valorizam ingredientes baianos. O prato produzido com matéria-prima da agricultura familiar, que recebeu o nome de Bode Barbecue, pode ser degustado no restaurante Doc Casual, no bairro da Pituba.

Para o presidente da Cooap, Gerinelson Lima, é muita alegria para a cooperativa ver seu produto se expandindo cada vez mais para novos espaços e ganhando mercado, em função da qualidade. “Agradecemos ao Governo do Estado, que vem nos proporcionando ações para inserção dos nossos produtos, como a ‘Expedições Gastronômicas: Da roça para a mesa’, expedição gastronômica que aconteceu em junho, onde chefs de cozinha fizeram experimentos e novas descobertas e agora nos ajuda a colocar esses produtos nos melhores mercados. Estamos felizes com o avanço e com o desafio de aumentar a nossa produção, levando ganho para o produtor”.

Expedição
A expedição gastronômica é uma ação da Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), por meio do Bahia Produtiva, projeto executado pela Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), que tem como objetivo de levar grandes nomes da gastronomia para conhecer a diversidade da agricultura familiar da Bahia e, na primeira edição, em junho, levou cinco chefs, ao município de Pintadas.

Na oportunidade, o grupo conheceu o sistema produtivo da capriovinocultura de corte, compreendeu o habitat natural do bode, seu modo de vida, alimentação na caatinga, as técnicas tradicionais, trocou experiências com os produtores locais e conheceu a dinâmica do trabalho na agricultura familiar, voltada para o cooperativismo e associativismo, da Cooap, onde foi possível vivenciar o abate, resfriamento, cortes finos e congelamento das carnes.

Bahia Produtiva
O Bahia Produtiva está investindo R$1,5 milhão na Cooap, em aquisição de equipamentos e adequações na infraestrutura do frigorífico e abatedouro, além da implantação de dois hectares de palma, para a segurança alimentar do rebanho. A chegada desses novos equipamentos, automatizados, irá permitir melhores condições de trabalho para os profissionais da cooperativa, aumentar o volume de estocagem e ampliar a capacidade de produção. As informações são da SDR.:

Jornal da Chapada

 

Share Button

BUSCAR NO SITE: